EARTH: Justin Bieber participa do single Earth, de Lil Dicky, com projeto paralelo de responsabilidade ambiental para salvar o mundo


1
1 share, 1 point
  1. O cantor Justin Bieber participa do mais recente single de Lil Dicky, chamado “Earth”, que foi liberado na última quinta-feira, 18 de abril, às 21h00 nos Estados Unidos e, consequentemente, na madrugada de quinta para sexta-feira, 19 de abril, às 01h00 no Brasil. Na música, diversos artistas interpretam animais de diferentes espécies e cantam sobre amarmos a Terra, que é nosso planeta e nossa casa. Bieber interpreta um babuíno, uma espécie de macaco, e é o primeiro animal a aparecer no vídeo. Confira abaixo a lista dos artistas que aparecem no vídeoclipe e os animais que representam:

Confira abaixo o videoclipe da música:

O vídeo se inicia com uma apresentação de diversos problemas que estamos enfrentando no mundo como as queimadas na Califórnia, enchentes e enormes furacões. Mostra também os diversos animais em seus habitats e apresenta alguns medos que eles possuem, como um momento em que o Babuíno, representado por Justin Bieber, pergunta ao personagem do Lil Dicky se “iremos morrer”. E é justamente sobre isso que a música quer conscientizar. Confira abaixo a tradução da letra e o momento em que o personagem faz o questionamento:

O videoclipe vem acompanhado (na descrição e segundos finais do vídeo) pelo link do movimento We Love The Earth. Este site apresenta, logo de início, 4 principais vídeos: um falando sobre o problema que estamos tendo no Planeta, como está sendo causado e quais são as consequências desses problemas, já os outros três apresentam soluções baseadas em três principais pilares. Abaixo tem um resumo sobre o que foi falado em cada um dos vídeos:

  • O primeiro vídeo apresentado no site chama “O Problema” e aparece o Lil Dicky, idealizador do single, agradecendo pela visita e dizendo que vai ensinar quem está assistindo sobre o problema que estamos enfrentando na terra. Basicamente, ele explica que todos os problemas que estamos assistindo hoje, como o aquecimento global, super tempestades, furacões destruindo cidades, entre outros, acontecem devido ao nosso (homens) mal comportamento na Terra.
    Um exemplo dessas mudanças é a questão do aquecimento global que, conforme o mundo esquenta, o derretimento das geleiras aumenta, que leva também ao aumento do nível do oceano que acaba mudando o funcionamento de toda a vida marítima e dos humanos, que buscam por peixes como alimentação também, complicando tudo no final.
    Em resumo, tudo o que estamos fazendo no mundo está trazendo graves consequências e a única coisa positiva disso tudo é que ainda temos como reverter a situação nos próximos 12 anos. Caso contrário, estaremos em um mundo em que o ar que respiramos é péssimo e teremos que usar máscaras, assim como as pessoas terão que se mudar para cidades específicas e vão viver brigando por comida.
    É possível relacionar isso com um jogo: nós estamos com a bola na mão, entre pontuar ou não. Se pontuarmos, sobreviveremos e se não pontuarmos, morreremos. É um plano e execução, mas como fazer isso é só assistir os próximos vídeos (vídeos em que Lil Dicky fala sobre soluções relacionadas a energia, natureza e alimentação).

Após o vídeo de apresentação do problema, há mais três vídeos explicativos sobre possíveis soluções básicas para a melhoria dessas questões, sendo baseados em três pilares importantes – e que os seres humanos estão fazendo um trabalho bem ruim em todos -: a energia, a natureza e a comida.

  • Energia: Basicamente é como ligamos todas as máquinas (não são poucas) que usamos no dia-a-dia no mundo inteiro. E como produzimos essa energia? Queimando toneladas de combustível fóssil, ou seja, a queima de carvão, óleos e fás. Isso é extremamente prejudicial porque gera uma emissão de carbono no ar que tem como consequência o aumento do aquecimento global. Durante uma série de anos, a emissão de carbono ficou em uma média aceitável, porém nos últimos meses – como apresentado em um gráfico – o aumento da liberação desse gás teve um crescimento extremamente forte e significante em todos os problemas vistos hoje. Como se pode mudar a questão da energia? Com a produção de energias renováveis, aproveitando dos recursos naturais como água (energia hidrelétrica), sol (energia solar) e o vento (energia eólica). E como nós, seres humanos podemos alcançar este ponto? Votando em políticos que se importem com o planeta. Entretanto, essas mudanças acontecem somente quando a pessoa decide sua resposta sobre se importar com o meio ambiente ou sobre estar de acordo com a morte.
  • Natureza: Quando falamos sobre natureza, temos dois pontos principais, que é a parte de plantas e a parte de vida selvagem. Muitas pessoas moradoras de grandes cidades hoje pensam que não possuem razões para se importar com matas e florestas, porém isso é um grande erro, porque seguram 1/4 do gás carbono emitindo, evitando que ainda mais vá para o ar. Assim, se desmatarmos, o índice de emissão de gás carbônico e aumento global irão aumentar. De acordo com o segundo ponto, as pessoas precisam se preocupar com a não extinção dos animais porque há uma cadeia alimentar selvagem que, se alguns animais que fazem parte dela se extinguirem, a cadeia inteira muda e a forma de alimentação deles também, fazendo com que, possivelmente, mais animais se alimentem de plantas. Com menor quantidade de plantas, menor a retenção de carbono e maior a temperatura global, fazendo com que todos os problemas tornem-se um ciclo, já que está tudo conectado.
  • Alimentação: A maneira que produzimos e consumimos alimentos é o terceiro ponto e extremamente problemático. A agricultura, forma de plantação dos alimentos, usa milhares de máquinas e agrotóxicos/produtos químicos com a intenção de aumentar a produção e fazer com que as plantações crescam mais rápido. Isso, de forma alguma, é se importar com a natureza, porque além da emissão de carbono das máquinas, da poluição gerada, o que é utilizado prejudica muito o solo. Prejudicar o solo faz com que diversas espécies de plantas deixam de escrever e, consequentemente, prejudica também animais voadores que polinizam plantas. Acreditem ou não, mas animais como borboletas, morcegos e abelhas polinizam UM TERÇO dos alimentos que consumimos e, se eles morrerem, muita comida deixará de chegar nas mesas. O consumo excessivo da carne vermelha é o segundo ponto extremamente relevante e problemático no meio ambiente atual, porque quanto maior o consumo, maior a necessidade de existirem vacas. Esses animais, quando defecam, soltam puns ou arrotam, soltam o gás metano, que é 27x mais poluente do que o gás carbono. Então, se existirem vacas em excesso (para suprir o consumo humano de carne vermelha), a poluição irá aumentar, a emissão de gás carbono também e consequentemente irá aumentar a temperatura global. Não é necessário parar de se alimentar com carne vermelha, mas sim reduzir o consumo.

Além disso, eles apresentam também como o público que assiste pode ajudar:

  • A Terra precisa da nossa ajuda. Se não fizermos mudanças massivas ao nosso comportamento nos próximos doze anos, o dano que teremos feito a este planeta será irreversível. Oceanos serão destruídos, super tempestades se tornarão ainda maiores, cidades vão inundar, o ar se tornará horrível e não teremos mais comida e energia. E não em alguns milhares de anos, cientistas dizem que está logo na esquina. Mas o poder de prevenção está em nossas mãos! Nós podemos salvar a Terra!!! Clique nos links abaixo para aprender como se envolver.

Mais abaixo do site há novas três áreas: “Learn Even More”, que apresenta organizações que possuem projetos referentes aos mesmos três pilares citados anteriormente, inclusive uma das organizações é a Amazon Frontlines, que defende a preservação das barreiras da Amazônia e o direito dos indígenas de terem suas terras e cultura própria; a segunda é a “Act Now”, que apresenta a petição “Acordo Global Pela Natureza” – confira abaixo como assinar – e um quiz que calcula a taxa de emissão de carbono de acordo com o lugar que a pessoa mora; e o último é o de apoio à música lançada.

Lil Dicky também lançou uma linha de Merchandise que conta com duas camisetas e dois moletons, que pode ser comprada diretamente em seu site, sendo que todo o lucro arrecadado com a venda será direcionado para organizações que lutam contra as mudanças cllimáticas..

Confira todos os links da música e do vídeo:

 

 


Like it? Share with your friends!

1
1 share, 1 point
Letícia Paulella
20 anos, estudante de Propaganda e Marketing, escritora e editora de posts no site, além de auxiliar nas redes sociais e tradução. Justin Bieber sempre teve um espaço enorme no meu coração e o BMBR não é diferente, já que não somos apenas uma equipe e sim uma família. Muito gratificante poder fazer parte de tudo isso.