Bieber Mania

Justin Bieber é diagnosticado com Doença de Lyme e Mononucleose Crônica, mas afirma estar bem e em tratamento adequado

Na tarde da última quarta-feira (08), os fãs do Bieber foram surpreendidos com uma notícia inesperada. O site TMZ postou uma matéria em forma de rumor dizendo que o cantor estava lutando contra a doença de Lyme, além da depressão. Veja a tradução da matéria completa abaixo:

“Justin Bieber ira revelar em seu documentário o porque de tantas pessoas acharem que ele estava lutando contra uma depressão profunda… O fato é, ele estava, mas isto foi o resultado de ter contraído a doença de Lyme.

Fontes que já assistiram o documentário – que irá ser lançado dia 27 de janeiro – nos conta que Justin e outras pessoas em sua vida, discutiram os sintomas assustadores que ele enfrentou em 2019.

Ele diz que por muitos meses no ano seu problema permaneceu sem diagnóstico. Médicos se esforçaram muito para descobrir o que estava de errado com ele, mas não puderem fazer nada até o fim do ano passado.

Você pode lembrar dessa foto do Justin chorando tirada em outubro. É esclarecido no documentário… Justin estava de fato batalhando depressão extrema porque ele estava sofrendo e ninguém sabia o que tinha de errado com ele.

Foi dito para nós que ninguém sabe como Justin contraiu a doença, mas vem de uma picada de carrapato. Sintomas incluem erupção cutânea, dores de cabeça, febre e fadiga.

Lembre dessa foto e várias outras parecidas… Quando Justin deixava um centro de medicina em Beverly Hills em novembro com uma bolsa com medicação intravenosa em seu braço? Todos pensaram que fosse alguma vitamina, mas na verdade era um tratamento para a doença de Lyme.

Os médicos deram a Justin acesso a vários tipos de remédios para trata sua doença antes de propriamente ser diagnosticado, e um desses medicamentos fez com que sua pele rachasse.

E isso é irônico… o departamento de saúde pública de Ottawa tweetou em 2018 como as pessoas poderiam se proteger de contrair a doença de Lyme, e eles usaram uma foto de Justin Bieber para mostrar como cobrir seus pés com meias e prevenir picadas de carrapatos.

A boa notícia. Ele agora foi diagnosticado, ele está sendo tratado com o medicamentos adequados, sua pele melhorou, e ele está pronto agora para o lançamento de seu álbum e turnê – assim ele diz no documentário.

Você pode lembrar que Justin continuava dizendo que iria lançar uma música nova e isso continuava sendo adiado. Foi nos dito que o adiamento foi porque todos queriam ter certeza que ele estava bem o suficiente para lançar um álbum e turnê. Ele está, e agora é sinal verde.”

Com a repercussão da notícia se tornando um dos assuntos mais comentados do Twitter e após até fazer uma live em seu Instagram (confira o post completo AQUI), Justin confirmou através de suas redes sociais o diagnóstico não só da doença de Lyme, como também de mononucleose crônica, porém afirmou que se sente bem, está em tratamento adequado e animado para entrar em turnê. Confira o post e a tradução a seguir:

“Enquanto várias pessoas ficavam dizendo que o Justin Bieber estava com uma aparência horrível, drogado etc elas falharam em perceber que eu tinha sido recentemente diagnosticado com doença de Lyme, não apenas isso mas também uma mononucleose crônica que afetou minha pele, funções cerebrais, energia e saúde no geral. Essas coisas serão explicadas mais adiante no documentário que colocarei no YouTube em breve… vocês poderão saber tudo que eu venho batalhado e SUPERADO!! Tem sido alguns anos difíceis mas [estou] tendo o tratamento certo que ajudará a tratar essa doença que até então é incurável e estarei de volta e melhor do que nunca, SEM MENTIRAS.”

Sendo assim, a equipe Bieber Mania Brasil decidiu fazer uma pesquisa sobre tais doenças apenas para tentar esclarecer melhor alguns pontos antes que o assunto seja abordado de fato no documentário “Justin Bieber: Seasons” que estreia dia 27 de Janeiro no Youtube conforme anunciado.

DOENÇA DE LYME

A doença de Lyme, tradução para Lyme Disease, é uma doença rara transmitida por carrapato notificada com maior frequência nos EUA, sendo que na Costa Oeste do país, a maior parte dos casos ocorre no norte da Califórnia e em Oregon.

Os sinais e sintomas se apresentam em três fases distintas, que basicamente se comportam da seguinte maneira:

1) Localizada Precoce: diagnóstico por meio da mancha vermelha que aparece de 3 a 32 dias após a picada do carrapato. Quando o diagnóstico não é realizado por essa mancha, ela normalmente desaparece entre 3 e 4 semanas.

2) Inicial Disseminada: novos sintomas aparecem dias ou semanas após o desaparecimento das manchas, conforme as bactérias se espalham pelo corpo. Esses sintomas são múltiplas lesões vermelhas e pequenas, além de outros muito semelhantes aos da gripe (mal-estar, fadiga, calafrios, febre, entre outros).

3) Tardio: esse diagnóstico acontece meses ou anos depois da infecção inicial não tratada, quando outros sintomas aparecem e se tornam presentes na vida do paciente, como artrites, edemas intermitentes, dor em grandes articulações (principalmente nos joelhos) e fraquezas nos membros.

O diagnóstico ocorre por avaliação clínica, mas como os sintomas são intermitentes e variáveis, acaba dificultando o diagnóstico e sendo necessários exames laboratoriais, geralmente de sangue e sorológico. O tratamento varia de acordo com a fase de diagnóstico, mas o tratamento da infecção é realizado com antibióticos, para a erradicação das bactérias. Porém, com o diagnóstico tardio, a resposta aos antibióticos pode não ser tão bem-sucedida e, assim, os pacientes podem ficar com síndromes após o tratamento da bactéria. Assim, anti-inflamatórios e analgésicos auxiliam nas artrites e sintomas posteriores.

MONONUCLEOSE

A doença costuma atingir adolescentes e jovens adultos, sendo que o responsável por elas é um vírus transmitido pela saliva contaminada em contato íntimo entre pessoas, principalmente o beijo. Apesar do contato entre salivas ser a forma mais comum de transmissão, essa doença NÃO faz parte da lista de infecções sexualmente transmissíveis.

Os principais sintomas da doença são: febre, comprometimento intenso da garganta e faringe, formação de placas brancas e exsudato (líquido com alto teor de proteínas e leucócitos), os gânglios linfáticos (principalmente do pescoço) aumentam em volume e alterações no fígado e baço. Além disso, uma característica muito relevante é o aumento do número de linfócitos no sangue e o comprometimento do fígado.

O tratamento desta doença tem como base o alivio dos sintomas e combate da febre e dor de garganta. Dessa forma, é indicado que o paciente permaneça em repouso e evite situações que possam levar a um trauma abdominal.

Segundo João Silva de Mendonça, médico infectologista, a infecção desse vírus é crônica, então “provavelmente quem se infecta não se livra mais do vírus”.

Bieber afirmou, em seu post, que obteve um caso sério de mono crônica. Com as informações comuns da doença pode-se imaginar altas febres durante um mês ou mais, que são preocupantes, ou uma demora maior para o baço voltar ao normal. Entretanto, só será possível ter informações sobre o caso específico do Justin com o documentário.

A equipe Bieber Mania Brasil gostaria de ressaltar que não possuímos nenhum médico na equipe, nem conversamos com um, apenas realizamos uma busca em sites que consideramos confiáveis como uma forma de tranquilizar nossos seguidores até que a notícia seja melhor esclarecida no documentário.

Além disso, após se tornar um dos assuntos mais comentados do Twitter, Justin se pronunciou mais uma vez em sua conta e falou brevemente em uma live no Instagram, e recebeu apoio do seu empresário Scooter Braun, sua esposa Hailey Bieber e da cantora Avril Lavigne que também sofre com a doença há alguns anos. Veja a seguir:

E Avril Lavigne ainda acrescentou via Instagram:

“Hoje Justin Bieber compartilhou que ele tem a doença de Lyme. Existem pessoas demais que possuem essa doença debilitadora! Pessoas que eu amo e com quem me importo, e muitos amigos e fãs que cruzei no caminho. Para todos afetados pela Lyme, eu quero lhe dizer que há ESPERANÇA. Porque Lyme é uma dificuldade diária, durante a maior parte de dois anos, eu estava muito doente e lutando pela minha vida. Escrever #HeadAboveWater me ajudou a passar pela pior parte disso, mas os dias ruins ainda vêm e vão. Na época, montar meu álbum salvou a minha vida. Eu precisava contar minha história e ser capaz de compartilhar minhas experiências com outros. A doença de Lyme é presenta em todos os 50 estados dos EUA e em todos os países do mundo, com exceção da Antártida. É uma pandemia global mas NÃO uma prioridade global. Eu nunca quero que outras pessoas sofram do jeito que eu sofri, e por causa disso agora é minha missão levantar conscientização e fundos que ajudarão a erradicar essa doença que muda a vida. Parte das arrecadações de cada show do resto da turnê #HeadAboveWater e das vendas de mercadorias continuarão a ir diretamente para a doença de Lyme. Eu continuarei a lutar e apoiar.”

Instagram Justin Bieber Brasil

Rolar para o topo